Assisti: Lygia, uma escritora brasileira

download

Ontem, dia 21 de abril, a TV Cultura apresentou um documentário inédito sobre a Lygia Fagundes Telles, claro que eu não poderia ter deixado de assistir.

Lygia, uma escritora brasileira teve uma hora de duração e foi composto por trechos de entrevistas com a autora, relatos de familiares, críticos e amigos da Lygia. A produção fez um rápido tour sobre a personalidade e carreira dela, pontou a representatividade de alguma de suas obras e sua paixão pela escrita.

658

Lygia se entregou à Literatura desde muito cedo, seu primeiro livro foi publicado aos 15 anos ao custeio do pai, de uma forma avassaladora, tinha um emprego fixo (ela era Procuradora do Estado do Ceará e fez um trocadilho a respeito do cargo, passou 30 anos procurando não sabia o que e nunca havia se achado ali), mas queria viver só dos livros, o que lhe rendeu alguns percalços financeiros.

A autora escreveu de forma feminina, inovadora e política sem tornar-se apelativa. Mostrou uma personagem lésbica em seu romance, Ciranda de Pedra, laçado em 1954 e em o Seminário dos Ratos fez alegorias ao período da ditadura (ela diz que o livro estava tão chato que o responsável pela censura na época nem chegou a lê-lo por completo, ainda bem!).

Ao longo da produção, Lygia fala ainda sobre a sua amizade com a Clarice Lispector e com a Hilda Hilst, três mulheres tão diferentes e com tantas coisas em comum. Clarice, conhecida por sua introspecção; Hilda, por sua loucura imediatista; e Lygia, a doçura e simpatia em pessoa. Esclarece também o seu patriotismo e as dificuldades que o Brasil impõe aos seus filhos, o que concebe a constante necessidade de lutas advindas do povo.

Alguns críticos literários lamentam que a academia do Nobel de Literatura nunca tenha enxergado Lygia com toda a sua força e feminilidade, mas quem sabe um dia, né?!

Anúncios

14 comentários Adicione o seu

  1. Oii. Eu li um livro da Lygia e me apaixonei. Sabe quando você olha para um livro e diz nossa! Ao acabar ele. Foi minha reação. Pena que não vi esse documentário. Eu gostaria muito de ter assistido.
    Beijos.

    Blog: https://fanficcao.wordpress.com

    Curtido por 1 pessoa

    1. Samantha M. disse:

      Entendo, Jessica! Tive a mesma sensação ao ler Ciranda de Pedra. ❤

      Curtir

  2. Kéziah Raiol disse:

    Oie Samantha, tudo bom?
    Eu adoro assistir a Cultura, e fiquei super triste de ter perdido. Como não conhecia as obras da autora, acredito que seria super engrandecedor. E essas capas? Achei fabulosas.

    Beijos,
    Paixão Literária

    Curtir

    1. Samantha M. disse:

      Olá, Kéziah,

      As capas dessa coleção são mesmo muito charmosas, a Companhia caprichou. Também gosto muito da TV cultura, que sempre foi tão presente na minha (e de tantas outras pessoas) infância com cocoricó e castelo rá tim bum, rs. Hoje em dia vale a pena ficar de olho na programação porque eles produzem tantos programas com conteúdos enriquecedores. ❤

      Beijo,

      Samantha

      Curtir

  3. Gabriela disse:

    Faz tanto tempo que não assisto televisão, de verdade, parei. Mas quando ainda assistia, sem dúvida a TV Cultura é uma das melhores. A emissora tem um tipo de simplicidade, sem se preocupar com o que vai realmente lucrar e sim com a cultura, sendo real ao seu nome. Lygia Fagundes Teles é sem dúvida maravilhosa, a melhor coisa que teve no meu primeiro ano do ensino médio foi estudar sobre ela na aula de português. Espero que a Academia Nobel de Literatura realmente possa ainda reconhecer essa mulher, porque ela merece. Fico triste por ter perdido a oportunidade de ver este documentário sobre ela, vou procurar na internet para tentar encontrar.
    Adorei o post, reconhecer escritores brasileiros como a Lygia é sem dúvida sensacional e precisamos realmente dar o devido valor a eles.
    Magia é Sonhar

    Curtir

    1. Samantha M. disse:

      Olá, Gabriela,

      realmente, muito bonito o trabalho da TV Cultura por se importar com o seu conteúdo e enriquecer o público alvo. ❤
      Lygia é muito amor, fiquei ainda mais encantada por ela depois do documentário, quero ler todos os seus livros! rs

      Beijo,

      Samantha

      Curtir

  4. Vanessa disse:

    Gostei da dica Samantha. Me pareceu ser um documentário bem interessante, principalmente por retratar uma das autoras bem conceituadas do Brasil. Não sabia que ela era amiga da Clarice Lispector e apreciei essa informação. Beijo!

    http://www.newsnessa.com

    Curtir

    1. Samantha M. disse:

      Olá, Vanessa,

      também fiquei surpresa ao saber que ela era amiga da Clarice, deveria ser divino uma conversa descontraída entre as duas autoras. ❤ É muito engrandecer ver nomes como o da Lygia na nossa produção cultural. 🙂

      Beijo,

      Samantha

      Curtir

  5. felipelange disse:

    Nossa, não conhecia… quero muito assistir
    Blog Entrelinhas

    Curtir

    1. Samantha M. disse:

      Olá, Felipe,

      Vale a pena assistir, muito inspirador, principalmente para os amantes da literatura. ❤

      Beijo,

      Samantha

      Curtir

  6. J∀K disse:

    Assisti brevemente por um instante. E me encantei lisonjeadamente pelas obras da Lygia Fagundes;

    Curtir

    1. Samantha M. disse:

      Ah, eu tinha lido apenas Ciranda de Pedra da Lygia e fiquei muito empolgada para ler o restante de sua obra depois desse documentário, rs.

      Beijo,

      Samantha

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s