Itaú inova nesse mês das crianças

Todos os anos o banco Itaú disponibiliza livros infantis no mês das crianças para incentivar os primeiros passos dos pequenos no mundo da imaginação que a Literatura proporciona. Nas últimas três edições pedi meus exemplares físicos e recebi em casa, eram dois livros por ano feitos com muito amor e dedicação. Agora em 2017 o…

A mulher desiludida, da Simone de Beauvoir

O livro A mulher desiludida, da Simone de Beauvoir, publicado no Brasil pela Editora Nova Fronteira é composto por três contos A idade da desilusão, Monólogo e A mulher desiludida. Simone é conhecida por seu discurso forte e cheio de personalidade, principalmente sobre a condição humana, como a velhice e o ser mulher, por exemplo….

Fiquei com vontade de ler… [2]

Estou acompanhando a Tetralogia Napolitana, da escritora italiana Elena Ferrante, e a cada página me encanto mais pela forma de contar histórias dessa mulher tão misteriosa. Para quem não sabe, a Elena faz questão de não se mostrar na mídia, concede poucas entrevistas e considera estar satisfeita com suas publicações. Soube que a Editora Intrínseca…

Top 5 | Coisas de blogueiras que não rolam comigo

Por esses dias notei o quanto mudei os meus hábitos de leitura, antes eu corria numa leitura só para não perder a data limite para terminar aquele livro, pois eu precisava bater a meta do mês de quatro livros, ou seja, um por semana. Hoje estou bem mais tranquila quanto a isso, se o livro…

História do novo sobrenome, da Elena Ferrante

FERRANTE, Elena. História do novo sobrenome. São Paulo: Biblioteca Azul, 2016. Tradução de Maurício Santana Dias Então eu concluí a leitura dessa série viciante. Sempre gostei de narrativas realistas, que não se perdem muito em floreios e dedica-se ao cotidiano friamente, a série Napolitana tem sido um prato cheio pra mim principalmente com essa forma…

Eu li: Memórias póstumas de Brás Cubas

ASSIS, Machado de. Memórias póstumas de Brás Cubas. São Paulo: Abril, 2010. Muito ouvia falar de Machado de Assis, mas não entendia bem como ele conseguia arrancar tantos elogios. Não sei se a inocência das primeiras leituras difíceis me impusessem certo caminhar trôpego aos Clássicos, mas me redimi. Depois da quinta tentativa de ler Memórias…

Eu li: Um, dois e já, da Inés Bortagaray

Por um impulso ou algo do tipo comprei esse livro a um preço tão irrisório que já imaginava se tratar de uma espécie de novela, talvez até de um conto. Tudo bem, estava aberta à proposta. Logo que tive a oportunidade de tê-lo em mão, pude logo de cara me deliciar com os caprichos da…

Eu li: Outros jeitos de usar a boca, da Rupi Kaur

Olá, leitores! Uma amiga da faculdade me emprestou esse livro porque eu TINHA que lê-lo, segundo o seu julgamento que estendeu-se ao “na verdade, todo mundo deveria ler esse livro”, aceitei a proposta e confesso que gostei bastante de Outros jeitos de usar a boca e gostaria de nunca mais esquecer certas frases que li…

Visitei | Nobre café e bistrô

Maranguape, uma cidadezinha que preserva o verde e a tradição de sentar na calçada na boca da noite, terra de Chico Anysio. Situada na região metropolitana de Fortaleza, agora Maranguape conta com um espaço cult, agradável e super diferente de qualquer outro estabelecimento instalado no centro da cidade. Estou falando da Nobre café e bistrô,…

Resumo do mês | Agosto de 2017

Olá, leitores! Hoje vou mostrar o que rolou por aqui durante o mês de agosto. Finalmente consegui bater a minha meta de leitura, que são quatro livros por mês, já fazia um bom tempo que eu não saía da oscilação entre um e dois livros por mês. Inseri livros pequenos, mas no geral foram ótimas…

Eu li: : Os 12 hábitos das pessoas altamente produtivas, do Rogério Job

Os 12 hábitos das pessoas altamente produtivas é um livro curtinho, que, como a maioria dos livros de autoajuda, apenas expõe o que está à sua frente e você não sabe utilizar os recursos da melhor maneira. Nesse livro, Rogério Job apresenta 12 dicas rápidas sobre como melhorar seus índices de produção. Objetivo e leitura…

Comprei um Kindle | Primeiras impressões

Olá, leitores! Sempre fui defensora dos livros de papel, meu projeto de biblioteca é a prova disso. Achava que seria impossível ler sem sentir aquelas páginas passando entre meus dedos, observar o volume do livro correndo da direita para a esquerda conforme eu viajava, impossível seria viver sem cheiro de livro, pior ainda viver sem…