Box Sherlock Holmes

Olá, leitores!

Nesse vídeo apresentei o box do Sherlock Holmes que o Alessandro me deu no dia dos namorados, segue também algumas fotos mostrando alguns detalhes dos livros.

 

Anúncios

Eu li: Sejamos todos feministas

Em Sejamos Todos Feministas, Chimamanda tece alguns ocorridos em sua vida e na vida de conhecidos próximos que a fizeram refletir sobre a sociedade machista em que estamos inseridos. Ela rebate as criticas ao feminismo demostrando que ser feminista não é odiar os homeSEJAMOS_TODOS_FEMINISTAS__1421353639414193SK1421353639Bns, nem muito menos deixar de se depilar e querer mandar nos homens, ser feminista é reconhecer que existe diferença de gênero e lutar pelo fim desse sexismo.

Os relatos de casos são jogados para o leitor como uma forma de esclarecer os pensamentos da autora. A formação do texto em si é um pouco incômoda, pois muitas vezes os assuntos são encerrados de maneira brusca para logo começar outro exemplo. Entendo que esse livro é uma adaptação de uma palestra e que essa estranheza que me causou possa ser fruto dessa conversão de formatos, mas não poderia deixar de mencionar.

Sejamos Todos Feministas é um livro para ser lido por todas as pessoas, como o próprio título sugere, independentemente se você é homem, mulher, feminista ou acha que as mulheres já conquistaram muito. Lutemos todos pelo fim da desigualdade de gênero.

O Pedido, de Meg Cabot

Anos depois da publicação do sexto volume da série A Mediadora, Meg Cabot anunciou o lançamento de um sétimo livro e como se isso não bastasse para enlouquecer os fãs da série, a Galera disponibilizou um conto que está entre os sexto e o sétimo volume da série.

Esse conto é considerado o volume 6,5 e está disponível para download gratuito na Amazon.

Em O Pedido, Suzanna está namorando Jesse há um tempo, estudando psicologia e morando num dormitório feminino. Claro que ela nunca deixou seus trabalhos de mediação de lado e nesse conto a autora nos relembra vários detalhes da personalidade dos nossos protagonistas, deu até saudade da época em que li todos os livros seguidos.

Como o próprio título do livro sugere, Jesse quer pedir Suzanna em casamento, mas o seu jeito durão acaba estragando um pouquinho tudo o que ele tinha planejado como o típico cavalheiro do século XIX que ele é. Ao mesmo tempo, ele a ajuda em um trabalho de mediação que, por sinal, envolve um triângulo amoroso e um casamento entre jovens, o que deixa Suzy um pouco perturbada sobre ser pedida em casamento.

Meg Cabot não perdeu em nada o fio da meada da série e sendo lançado 5, 10 ou 20 anos depois não faria diferença alguma, pois lá está nossos amados personagens do mesmo jeitinho.