Eu Li: O Tempo em Estado Sólido, da Tércia Montenegro

Apesar do trocadilho com o livro do sociólogo Zygmunt Bauman, O Tempo em Estado Sólido não tem a proposta de desmentir teorias sobre a sociedade moderna nem nada do tipo. Ele é, na ve13427896_1037000099699641_3529101958537950954_nrdade, uma reunião de contos da escritora cearense Tércia Montenegro.

O livro é curtinho, a linguagem da autora e a diagramação contribuem para uma leitura muito rápida e fluida. Esse é o terceiro livro da Tércia que leio e diferentemente de seu romance Turismo Para Cegos, ela não se transcreve tanto em meio aos personagens, mas, assim como em Linha Férrea, ela deixa transparecer bastante suas principais influências literárias (talvez seja uma característica de suas estórias curtas, mas creio que ainda preciso ler mais obras dela para chegar a essa conclusão).

Em O Tempo em Estado Sólido os contos são intercalados entre narrativas em primeira e terceira pessoa e também entre personagens que aprecem hora como protagonista hora como personagem secundário. A brincadeira com o a solidez das coisas e dos sentimentos são tidas em alguns poucos contos, mas bem presente nessa brincadeira de vai e vem de personagens, o que o outro está fazendo enquanto isso acontece, o que os levou até ali etc.

 

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s